Motorista por aplicativo vive momentos de terror em BH.

Warley Leite

Uma motorista por aplicativo viveu momentos de pânico na noite de segunda feira em Belo Horizonte na região da Serra.

Segundo a motorista, uma mulher que não é identificada por ela, pediu uma corrida no aplicativo.

Segundo ela, a mulher “surtada“disse, que seu filho estava passando muito mal e  iriam prestar socorro ao mesmo.

Porem, a mulher ordenou à espera do seu marido, ele embarcaria no carro e eles seguiriam viagem.

A motorista conta que, ao iniciar a corrida e seguir rota traçada, muito exaltada, a passageira começou a indicar o caminho com truculência, em um sentido totalmente oposto. Questionada pela motorista, sobre a direção contraria da rota indicada,  a passageira e seu marido ordenarão, aos gritos com palavrões para a motorista obedece  e ir na  direção, que eles ordenavam.

Chegando em determinado ponto da corrida,  o casal ordenou a parada do carro, dois homens, com armas em punho, adentraram no  carro e ordenaram que ela os retira-se do local imediatamente, totalmente exaltados.

Sem entender direito o que estava acontecendo, a motorista passou por momentos de terro. 

Segundo o relato da mesma, os bandidos a todo momento a diziam, que eles não a roubariam, eles precisavam dela apenas para empreender fuga do local.

O telefone da motorista tocou em determinado momento, durante a fuga, porem os criminosos exaltados não a deixarão anteder temendo ser polícia e que a motorista os entrega-se.

Warley Leite

Impressionante o quão vulneráveis somos e estamos e a cada dia ficamos mais.

 

Esse tipo de passageiro é colocado em nossos veículos pelos aplicativos, a responsabilidade sobre eles também deve ser das plataformas, mais na pratica eles se ausentam das suas responsabilidades.

 

Somente quando existirem critérios que obriguem as plataformas a serem mais rigorosas com seus cadastros de passageiros e a pesquisarem mais informações a respeito dos seus clientes.

 

Caso qualquer eventualidade de pratica de crime ocorresse dentro de determinada plataforma e a mesma não cooperasse com as autoridades policias de pronto, automaticamente tornariam se cúmplices de qualquer delito praticado pelos meliantes, tornando-se solidaria ao ato praticado pelo meliante.

 

Enquanto as práticas neste tipo de situação não mudam, os bandidos agradecem pela impunidade e praticidade que as plataformas lhe oferecem para cometer seus crimes, do outro lado os motoristas e suas famílias choram suas perdas, seja ela financeira ou da vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Next Post

Onde está Igor Leonardo, Motorista de aplicativo desaparecido.

Onde foi está Leonardo? Está é a pergunta que sua esposa amigos e familiares querem saber.   Leonardo é motorista por aplicativo cerca de um ano, no último dia 18 de maio saiu para trabalhar e nunca mais foi visto ou teve contato com amigos e familiares.   Todos estão […]

Inscreva-se agora